Conto: Fodendo em público no teatro

Conto: Fodendo em público no teatro

Mais de uma vez já escrevi aqui que me surpreendo com as fantasias das pessoas, não julgo nenhuma, o corpo
humano é um mistério e as pessoas sentem prazer de diversas formas e fetiches.

Tem quem goste dos pés, tem quem goste das mãos, tem quem goste da voz, tem quem goste da barba. Gostam de penetração, gostam de apanhar (não no sentido agressão, que fique claro hein), tem quem goste de ver e tem quem goste de ser visto e é assim que começa nossa história.

Vamos conhecer Tatiana, uma atriz de teatro, muito conhecida em sua pequena cidade, no sul do país. É conhecida
por suas atuações sempre cheias de graça, emoção e mistério. Gosta de papéis ousados, atrevidos e que, sendo possível, que choque o público.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Tanta ousadia acabou minando algumas oportunidades locais, até mesmo uma migração para teatros maiores, cidades maiores, mas ela nunca estava satisfeita, queria alçar novos voos e foi assim que saiu do sul do país em direção ao Rio de Janeiro.

Uma carreira de quase 15 anos, começou bem cedo, estava prestes à completar 29 anos de idade quando decidiu
arriscar uma nova cartada na carreira, faria testes nos maiores teatros do Rio, tinha pesquisado diversas audições, não estava escolhendo papel, queria uma chance para ser vista.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Chegou ao Rio e se hospedou em um hotel baratinho, passaria poucos dias na cidade, o tempo necessário para
alguns testes. Fez um para uma peça infantil, mas só tinha o papel de mocinha ou coadjuvante. Outro era uma peça dramática, interessante, uma mulher no auge da sua juventude e cheia de dramas do passado que decide resolver, procurando cada um que a fez sofrer,mas acabou não conseguindo o papel. Fez mais dois testes e nada.

Antes de desistir, surgiu uma brecha e uma chance final: uma peça adulta, estava claro no script que não haveria
sexo explícito, mas cenas quentes e muito excitantes.

A peça contaria sobre a frustração da mulher com todos seus relacionamentos, os sexos básicos da vida e sua busca por novas aventuras. Bem, Tatiana não fazia o gênero gostosona, mas era muito bonita: pele clara, lindos olhos verdes, cabelos ondulados e castanhos. O que mais marcava sua presença nos locais era o sorriso: reluzente, chamativo, extrovertido. Esse sorriso ficava dentro de lábios finos e bem desenhados. Fisicamente magra, com boas curvas no colo e quadril.

Pois bem, ela aceitou fazer esse teste, seria para o papel da protagonista, exigia coragem, ausência de pudores.
Estavam dando preferência para atrizes novas, iniciantes praticamente, ela tinha alguma chance.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No dia do teste, o script dizia que ela precisaria simular uma cena de sexo, teria que fazer movimentos, gemidos, expressões, tudo que fosse possível para transmitir ao público sua satisfação em cena, já que não estava previsto nada explícito. Após duas candidatas, ela fez seu teste e foi aprovada.

Passada uma semana, os ensaios começaram e então Tatiana conheceu o restante do elenco, homens e mulheres,
basicamente a mesma faixa etária e, um dos homens lhe chamou a atenção: Fabrício! Ele seria o seu par em uma das cenas, um moreno de corpo bem trabalhado, cabelos ondulados, barba rala (parece que todos os homens usam barba né), carregava uma corrente de prata no pescoço e uma tatuagem de caveira no braço que lhe dava um ar de bad boy com charme. Foram apresentados e Tatiana acabou dando mole demais logo de cara, foram tantos elogios, ao ponto de constranger o colega.

Deixe-me apresentar Fabrício: era o tipo de cara que a maioria das pessoas gosta e inveja. Focado, gentil e
perfeccionista, cobrava muito de si e do elenco que com quem trabalhava. Sabe-se lá o porque ainda não tinha tido uma melhor oportunidade em peças maiores, tendo em vista que sempre era destaque em todas que participava… Certamente não seria diferente dessa
vez!

Apesar do primeiro contato com Tatiana ter sido um tanto quanto constrangedor, a química entre eles durante
os ensaios era admirada até mesmo entre os mais veteranos no elenco.

A entrega de ambos era intensa, seus corpos se encaixavam e se moviam em um sincronismo quase perfeito, as mãos de Fabrício percorriam o corpo de Tatiana com suavidade e firmeza na medida certa, arrancando muitas vezes um gemido baixo e quase inaudível, mas perceptível para seu parceiro que estava tão acostumado em entender o que o corpo fala! As cenas exigiam essa tipo de intensidade e Fabrício entregava com excelência, ajudando Tatiana no desenrolar do papel de protagonista.

Aquela semana seria derradeira para o elenco, já que a peça deveria ser apresentada ao final dela. Como tinha
sido comum nos últimos dias, os ensaios frequentemente passavam do horário, terminavam tarde e as expressões de cansaço estavam presentes no rosto de todos!

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Fariam seu último ensaio às vésperas da apresentação, o que havia entre Tatiana e Fabrício já ia muito além da química inicial e era perceptível até mesmo aos menos atentos. Os pudores já tinham sido deixados de lado a tempos, Tatiana não escondia mais a excitação que sentia ao percorrer com seus dedos os músculos definidos e rígidos do corpo de Fabrício, muitas vezes fazendo-o sentir o quanto suas unhas grandes poderiam transpassar toda a sua rigidez.

Ele não deixava por menos, retribuindo e mostrando a ela que apesar de toda a delicadeza de seus movimentos e controle corporal, sabia como utilizar tudo a seu favor deixando-a sentir a pulsação de seu sexo em riste e pulsante quando seus corpos se encontravam, causando arrepios que subiam-lhe pelas costas até a nuca, trocavam o suor de seus corpos e os olhares diziam muito mais que qualquer palavra que poderia ser trocada!

Tatiana chegou de madrugada ao seu quarto de hotel, a noite quente do Rio de Janeiro a obrigava a vestir roupas
mais leves, mas seu corpo queimava ainda mais que o calor carioca. Tocou sua calcinha por baixo do vestido preto de alças que usava e a sentiu ensopada, as memórias logo lhe vinham a cabeça do membro rijo de Fabrício pulsando ao tocar em seu corpo e os pensamentos mais impuros e depravados tomaram sua sanidade naquele momento.

Se masturbava freneticamente durante o banho, não saberia dizer exatamente quantas vezes chegou ao orgasmo naquela noite, mas apenas uma imagem vinha a sua cabeça em todas elas: Fabrício a possuindo
naquele palco, em frente a todos… Isso precisava acontecer!

Chegado o grande dia, o elenco se reunia em silêncio no camarim preparando suas roupas e se concentrando para
a apresentação. Fabrício passava conversando e acalmando a todos, enquanto Tatiana o observava, sua expressão entregava suas intenções e a ideia fixa em sua cabeça novamente a fazia ficar molhada e quase ter um orgasmo sem mesmo se tocar.

Colocou o vestido para a parte final do espetáculo onde seria sua apresentação com Fabrício, mas ao pegar a calcinha (grande, por orientação da direção, para que não houvesse um contato direto), a olhou por alguns segundos pensativa… Sorriu e a guardou novamente!

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A apresentação foi impecável, o teatro estava cheio e quase sem cadeiras vazias. A plateia envolvida com a
peça estava envolvida com as cenas quentes e sensuais apresentadas, mas o Gran Finalle estava por vir! Na cena ela apenas expunha ao personagem de Fabrício suas decepções amorosas e desgostos de sua vida sexual e o dialogo terminaria com uma simulação de uma transa intensa e forte, longe dos padrões que a protagonista explanava. Foi nesse momento que os rumos da peça foram totalmente desviados!

Deveriam ficar naquele momento apenas com roupas intimas, mas apenas Fabricio seguiu o Script. Ela avançou
segurando seu membro semi rijo olhando para sua cara de espanto e surpresa, seus olhos verdes olhavam fixamente aos castanhos escuros de Fabricio, sua boca salivava em um sorriso cheio de malícias, sua mão apertava mais forte fazendo com que o deixasse no auge de sua excitação!

Ele entendeu que chegaram em um ponto onde não tinha mais volta, a segurou pelos cabelos a fazendo ajoelhar a sua frente, apenas colocou o membro para fora, sem tirar a cueca, sentiu a boca molhada e quente de Fabiana lentamente o engolir e soltou um urro de prazer audível a todos no local. As primeiras manifestações do público vieram em seguida, gritos, aplausos, assovios e expressões incrédulas eram vistas por todo lugar, no palco, os protagonistas estavam em um mundo paralelo.

Ele socava fundo em sua garganta, xingando, dando tapas em seu rosto realizando todos os desejos que a protagonista da peça tanto queria na ficção, que naquele momento se tornava realidade!

Tatiana se levantou e o beijou intensamente, descontrolada ainda segurando seu membro duro e lubrificado por
sua saliva, puxando-o por ele até a beirada do palco.

Queria olhar de perto as expressões do público, sua maior fantasia sendo realizada da forma que sempre imaginou, na frente de muitas pessoas, ela queria tornar o momento inesquecível! Inclinou seu corpo para frente separando bem as pernas, os braços abertos para o público numa espécie de saudação e agradecimento ao publico por serem testemunhas do ato final de sua maior obra, sentiu-se preenchida por aquele que era seu desejo desde o momento que o viu pela primeira vez, aquele músculo rígido e pulsante adentrando seu corpo!

Fabrício a puxou para trás, pressionando os seios dela e mordendo seu pescoço, ela tremia, os gemidos ecoavam no público à sua frente.

A plateia estava eufórica e alguns até mesmo assistiam em pé, aplaudindo e elogiando positivamente a performance dos protagonistas, alguns puritanos se retiravam batendo os pés, nada disso importava, Tatiana se deliciava com seu já conhecido sorriso reluzente, a maquiagem escorria de seu rosto devido o suor e da pressão de Fabrício que a possuía.

Este por sua vez segurava forte seus quadris e a puxava contra seu corpo, já não ouvia mais o diretor da peça gritar pelo seu nome e tentar em vão impedir que aquela loucura continuasse, talvez até mesmo por perceber que sua peça estava alcançando um nível de aprovação que nunca imaginaria
chegar!

Explodiram juntos em um orgasmo incrível que ambos jamais sentiram novamente, ofegantes, permaneceram à frente ao público em pé e extasiados com o que acabaram de ver. Estavam semi nus e então vestiram as poucas peças que faltavam, o elenco se juntou a eles em seguida no palco, saudando a todos e sentindo a energia causada pela ótima atuação dos protagonistas da peça que tomou um desfecho diferente de tudo que havia sido planejado!

Tatiana estava realizada de todas formas, abraçada, ovacionada e elogiada por todos enquanto atrás dela fechavam-se as cortinas de um dos muitos atos que viriam!

Tatiana e Fabrício acabaram pegando embalo na química, começaram a sair e repetir a cena, uma vez no hostel,
outra no apartamento dele, outra nas camas de motéis do centro carioca, acabaram se tornando mais que parceiros de teatro. Isso refletiu nas apresentações, sempre um sucesso a atuação dos dois.

Infelizmente, como era de e imaginar, a peça durou pouquíssimo tempo, logo a censura apareceu e, depois de
5 ou 6 apresentações, foram obrigados à fazer diversas adaptações para que pudessem continuar a temporada, que já era curta, ficou ainda mais para que fizessem as mudanças definitivas. Nesse tempo, Fabrício acabou indo para uma outra companhia de teatro, assim como Tatiana foi chamada para uma companhia maior em sua cidade, no sul do país, teria a chance que esperava.

Para ela, valeu toda a aventura que viveu no RJ, conheceu novas pessoas, novas companhias de teatro, voltou
um pouco mais, digamos, experiente e, ainda por cima, conseguiu realizar uma fantasia tão desejada.

—————————————————————————————

Esse conto foi escrito em parceria! Acompanhem seu trabalho no Instagram @contosdeumamenteinquieta

Contatos

email: victor. [email protected] Com
Instagram: lionheartvictor
Skype: victorlionheart

Deixe um comentário