Me exibi para o entregador de gás safado

Me exibi para o entregador de gás safado. Eu me chamo Júlia, sou uma dona de casa de 35 anos, sou casada mas não tenho filhos. Eu e meu marido optamos assim porque a gente queria ter liberdade para curtir nossa vida sexual, que por sinal é bem safada. Nós dois curtimos muitas novidades na cama, a gente já fez sexo a três, já fizemos swing e sempre fico viciada em fazer novas sacanagens rs.

Eu comecei a sentir tesão em me exibir, eu ficava de camisola bem transparente e calcinha na janela do apartamento para que os vizinhos do prédio da frente me vissem. Isso me despertava um tesão gigantesco do caralho e quando meu marido saía para trabalhar eu passava o dia todo de calcinha e ceom os peitos de fora, observando alguns vizinhos me olhando com cara de safados.

Um dia comecei a ver vídeos de sexo de mulheres transando com o entregador de pizza, encanador, eu achava todos os vídeos bem falsos mas me dava muito tesão, e fiquei me imaginando no lugar daquelas safadas, doidinha pra levar pica daqueles morenos suados, com cara de machos brutos e enquanto assistia minha bocetinha escorria, eu ficava louca, brincava com meu grelo, gemia de prazer e gozava muito gostoso.

Um dia a oportunidade surgiu. Meu marido deixou o dinheiro do gás e pediu para eu ligar para a empresa e confesso que na hora me arrepiei todinha, queria saber se o cara era do meu agrado para eu botar o plano em prática. Eu sou uma morena magra, com uma bunda empinadinha e sempre gostei de me cuidar, apesar da minha idade eu aparento ter muito menos e os homens na rua ficam doidos por mim.

Logo veio um moreno alto, parrudo, cara de homem rústico, de uniforme azul meio desarrumado e todo suado. Ele colocou o botijão no chão e trocou o meu. Eu tava só de toalha e quando fui entregar a grana pra ele, derrubei a toalha de propósito, deixando ele surpreso. O cara pegou minha toalha, me devolveu enquanto me olhava com cara de safado. Eu segurei a toalha mas não me cobri, deixando mais do que claro que eu tava afim.

Deixei a toalha cair e chupei o moreno

Ele ficou me observando com cara de safado, olhou para os meus peitos, a minha buceta e ficou agarrando seu pau por cima do uniforme azul. Eu então entreguei o dinheiro pra ele e ele segurou meu braço, falou que eu era muito gostosa e perguntou se alguém ia chegar lá em casa. Eu disse que não e ele me apertou forte e me beijou gostoso, segurando meus cabelos, lambendo meu pescoço e me chamando e cachorra. Minha buceta tava muito molhada, ele colocou a rola pra fora e ordenou que eu chupasse. Mamei enquanto recebia puxão de cabelo e nome de puta. O gostoso falava que eu era muito putinha e que meu marido devia ser um frouxo que não me comia gostoso, por isso eu ficava atrás de rola.

O pau dele tinha um gosto forte, acho que por ele estar suado trabalhando o dia todo, mas eu adorava aquele cheiro de macho pertinho do meu nariz. Continuei mamando aquele cacete veiudo e grosso que deixava minha boca bem preenchida. Depois disso ele me pegou no colo e ali mesmo na sala levantou minha perna, me encostou na parede e tirou uma camisinha do bolso e colocou no pau. Ele me penetrou de uma vez só, colocando aquele caralho todo na minha buceta e enquanto metia ele chupava meus peitos.

Ele depois me virou de costas, me comeu por trás e perguntou se eu tava gostando. Ele falava:
– Tá gostando putinha? Era uma pica grossa dessa que você queria né?
Eu respondia que sim, pedia pra ele me comer mais, que eu era a cachorra dele e não demorou pra ele gozar gostoso e jorrar tudo na minha cara.

Foi uma aventura sexual muito rápida mas uma delícia, eu comecei a me viciar nisso e sempre que rola oportunidade de me exibir para um entregador eu faço e acabo sendo comia na maioria das vezes. Depois volto pra contar mais. Beijinhos!

Deixe um comentário

Esconder
Mostrar