Descobri a puta que tenho!

Namoro uma garota de 21 anos, baixinha, 1,53 de altura, uns 50 kg, seios medios, bundinha grande e redondinha, e uma cintura que faz dela um corpão violão. Eu tenho 23, começamos com 16 e 19 anos. Logo nos primeiros dias de amizade já transamos, antes mesmo de namorar. Estávamos sozinhos em sua casa quando as coisas começaram a esquentar e ela disse que não aguentava mais, me jogou sentado no sofá, levantou a saia e com a buceta totalmente encharcada, sentou gostoso no meu pau, sem nem lembrarmos de camisinha. Naquele dia percebi que aquela garota de apenas 16 anos era muito mais safada do que eu pensava ser. Hoje já temos 4 anos de namoro, e no início eu era um cara até que conservador nesse lance de relação a dois. Mas o tempo e os desejos foram me deixando mais mente aberta.

Durante algumas transas no decorrer desse tempo ela se mostrou bi, ficávamos loucos fantasiando outra garota entre nós, e passamos a falar de outro homem também. De início eu relutava a aceitar, mas percebi que meu pau ficava duro toda vez que tocavamos no assunto. Quando entre uns papos e outros no meio do sexo falávamos de experiências anteriores, meu pau se tornava uma pedra quando a ouvia falar sobre como era dar para um outro cara.

Certo dia falávamos de quantas pessoas já teríamos transado. Quando ela me disse que com 16 anos já tinha dado pra mais de 30 caras, e a maior parte apenas no último ano, percebi a puta que eu tinha nas minhas mãos. E isso me excitava cada vez mais. Foram muitas punhetas fantasiando o dia em que eu veria a minha mulher dando pra outro cara.
Comecei a querer despertar essa vontade nela. Sempre me perguntei se seria mesmo verdade todas essas histórias, mas não havia outra explicação para tanta habilidade na cama e tão descaradamente, sem mimimi como eu estava acostumado com outras garotas antes de conhecê-la.
Ha pouco tempo ela  se mudou para outra  cidade a 190km de distância, para estudar e eu fiquei. Comecei a fantasiar muito mais e me perguntava se aquela seria a brecha para agora  conhecer a puta que eu teria nas mãos. Por falta de grana sabia que não nos veríamos muito frequentemente, e eu sei que quando ela está com vontade de dar, sobe até pelas paredes. E foi aí que comecei a gozar várias vezes imaginando como seria dali pra frente. Passado duas semanas de ela ter se mudado, estávamos excitados conversando, e ela disse que estava com vontade de dar. Não sei que intenção ela tinha, mas não pude perder a oportunidade de falar para ela não passar vontade! Ela me perguntou se eu estava falando sério e eu disse que sim. Ela instalou o Tinder e começou a procurar um cara pra sair. Enquanto isso eu a incentivava, dizia que ela era nova, tinha que curtir mesmo, e que era muito egoísmo meu ter uma puta gostosa dessa só pra mim. Dizia que gostaria de ver tudo, para que ela se passasse por uma garota solteira louca pra dar mas que fosse exibicionista e que gosta de ser filmada. É foi o que ela fez. Todas as vezes que falávamos disso, meu pau latejava e ficava  totalmente melado em questão de minutos!
Levouns dias até achar um cara que conseguisse combinar algo, e finalmente depois de 4 anos de namoro e muita fantasia eu estava vendo a minha mulher sair com outro cara. Foram tantas gozadas fortes só de imaginar, só com nossos papos, ter que ir ao banheiro no meio do serviço por não resistir mais… E agora minha safada estava ali, me mandando mensagem, sentada na mesa de um barzinho conversando com o cara que iria meter naquela buceta gostosa depois de 4 anos dando apenas pra mim… E após um tempo de conversa ela me disse que estava indo pra casa dele… Eu fiquei louco de tesão, mal podia esperar para ver aquela vagabunda sentando em um pau e rebolando gostoso igual fazia comigo. Chupando bem gostoso como ela gosta de fazer, com aquele olhar de puta safada olhando para a câmera. Passado uns 20 minutos recebo a mensagem dela dizendo: “pronto, já dei!”.
Fiquei branco. Pensei “caralho, essa vadia deu para outro”. Fiquei super ansioso perguntando sobre tudo como foi e pelo vídeo, e ela dizendo que já estava indo embora e assim que chegasse em casa me mandaria o vídeo. Mais alguns minutos de Uber até em casa, e os vídeos chegam no meu celular. Abri. Caralho que sensação indescritível ver a namorada puta que eu tenho sentar em outro pau, morando a 190km de distância, chupando deliciosamente, e principalmente dando de 4 gemendo no pau de outro cara. Gozei muito assistindo aquele vídeo e não acreditava que era real. Assistia várias e várias vezes. Nos dias seguintes só pensava nisso, e não podia abrir o vídeo, que era gozar igual um cavalo como nunca tinha gozado antes. Era muita porra só por assistir tudo aquilo. Depois desse dia eu descobri que minha namorada poderá ficar dias sem voltar pra casa se não tivermos grana pra passagem, mas passar vontade de dar ela não passará, desde que filme toda sua putaria para eu assistir!

1 comentário sobre “Descobri a puta que tenho!

Deixe um comentário

Esconder
Mostrar