Amiga de minha esposa procurando emprego!

Amiga de minha esposa procurando emprego!

Bom dia, me chamo Carlos Silva e essa é a minha primeira história, espero que seja aprovada, e espero que seja a primeira de muitas que tenho pra contar, muito obrigado!

Amiga de minha esposa procurando emprego!

Vou contar uma história verídica que aconteceu comigo ano passado; me chamo “Carlos Silva” sou moreno claro, olhos castanhos, cabelo sempre rapado, 178cm de altura 89gk 30 anos, apesar do peso por conta da altura me considero um gordinho charmoso,

Risos sou ex-lutador de Jiujitsu, parei por conta de problemas de coluna, minha esposa “Marcele Rocha” morena jambo 169cm de altura, 36 anos, cabelos pretos longos, seios grande, bumbum médio e durinho, e moramos em Maceió-AL,

Sempre nos damos bem e nossas relações sexuais são sempre prazerosas, nossas transas são sempre intensas, sempre tem preliminares, adoro chupar a bucetinha dela e deixar ela sempre louca de tesão, amo sentir ela gozar na minha boca,

Mas só no início do nosso relacionamento que ela me chupava com mais intensidade, depois de um tempo ela parou de me chupar, e eu sempre chupei ela, afinal eu gosto muito, mas fazer o quê, se ela não gosta eu respeito…

Eis que um certo dia, ao chegar do trabalho, como ela sempre chega antes do mim, ela já estava em casa e me disse que tinha uma coisa pra me contar, trata-se de uma amiga de minha esposa foi morar em São Paulo, e cerca de três anos, que ela gosta muito, e que estava desempregada;

Ela trabalhava em um Spa em um Luxuoso Hotel de São Paulo, mas foi dispensada, e não estava conseguindo arrumar emprego em Sampa e disse que viria a Maceió na semana seguinte, e se ela poderia ficar hospedada lá em casa por três ou quatro dias até ela espalhar currículos nos Hotéis e Spas aqui da cidade,

E eu falei que por mim tudo bem, ela ligou pra essa amiga e falou que tudo bem, ela poderia vir… Na semana seguinte como planejado ela havia chegado e eu ainda estava no trabalho, e minha esposa liga avisando que amiga havia chegado Luciana seu nome,

Era uma ruivinha baixinha, cabelos curtos e bem estiloso, branquinha e muito simpática e sorridente, tinha aproximadamente uns 75kg, 160cm de altura, seios pequenos e uma cintura fina com quadris largos e bumbum grande,

Ao chegar falei com elas, Marcele me apresentou a sua amiga, e o nosso jantar já estava pronto, ela Luciana disse que formávamos um lindo casal, e depois disso batemos um bom papo, até a hora dormir, fomos pro nosso quarto e Luciana ficou na sala assistindo TV perguntou se nos importávamos dela ficar até um pouco mais tarde pq ela estava sem sono,

Dissemos que não havia problema algum, no dia seguinte acordamos cedo até demais e fora da rotina, fizemos café da manhã bem legal e típico aqui do Nordeste, conversamos um pouco e ela disse que também tinha que sair pra entregar os currículos fomos nós trabalhar,

Ela disse que ia almoçar na rua mesmo que não precisamos nos preocupar com almoço, o dia passou e como Marcele chega mais cedo em casa, quando eu cheguei elas já estava colocando as conversas em dia, e logo Marcele disse que queria sair pra levar Luciana pra conhecer a cidade,

Fomos na orla, e em alguns bares, tomamos vinho e chegamos em casa tarde já passando de uma hora da manhã, bastante cansados fomos dormir, mas no dia seguinte Luciana disse que como não estava acostumada a beber, estava passando mal, e disse que ia ficar na cama até um pouco mais tarde que,

Ela estava pálida e suando frio, e eu me prontifiquei a levar ela em pronto socorro se necessário ela disse que não precisava, mas depois de uns dez minutos ela disse que ia ter que ir no pronto socorro, e a gente fosse trabalhar que ela dava um jeito de ir sozinha,

E eu sem nenhuma intenção, disse que levaria ela sem problemas, então Marcele foi trabalhar de taxi eu fiquei esperando Luciana tomar banho pra poder ir ao pronto socorro, daí surge aquela mulher branquinha, que havia se trocado no banheiro mesmo creio que com receio de eu ver ela de toalha pela casa, ela saiu com short jeans não era curto, mas era pequeno e aparecia suas pernas lindas,

Com uma blusa de algodão e sem sutiã, como seus seios eram pequenos e ela havia saído do banho eles estava pontudinhos de frio, nossa, naquela hora eu fiquei louco, mas me contive, tentei olhar de uma forma mais discreta possível pra eles,

Mas era quase impossível, ela toda cheirosa, disse que estava pronta, era um cheiro diferente do que eu estava acostumado a sentir, aquele cheiro me deixou mais louco ainda, dai fomos pro carro, ela colocou o cinto de segurança,

Que evidenciou ainda mais seus seios, aquilo era uma tortura pra mim, e ela foi até o pronto socorro quieta e calada falando sempre o necessário, logo após ser atendida disse que precisava tomar soro, e que o mal estar já estava diminuindo,

Disse pra ela não se preocupar porque já havia falado na empresa que ia chegar um pouco mais tarde, após mais ou menos uma hora ela saiu, já sorridente e corada, disse que estava se sentindo bem melhor, e que ia deixar pra entregar o restante dos currículos no outro dia,

Então voltei pra deixar ela em casa, ela agradeceu a minha atenção colocando a mão em minha perna, logo percebeu que fez algo errado e rapidamente tirou a mão, perguntei sobre o namorado ela disseque fazia tempo que não estava namorando, e que tinha uma amigo que vez ou outra ficava com ela,

Isso me deixou excitado de novo, seu cheiro estava me deixando alucinado, quando chegamos fui tomar banho pra ir trabalhar ela ficou na sala, já com minha mente maliciosa saí do banheiro de toalha e fui pro meu quarto, percebi que ela olhou,

Daí um pouco percebi que ela também foi tomar banho, mas não levou roupa pra se trocar dentro do banheiro, quando já estava pronto e na sala sai aquela branquinha maravilhosa somente de toalha, do banheiro pro quarto de hospedes, ela percebeu que fiquei olhando e entrou no quarto já com um sorriso meio malicioso,

Daí a curiosidade foi maior, voltei em direção ao meu quarto e vejo a porta entre aberta, foi impossível não querer espiar, quando veja aquela delícia vestindo a calcinha de costas pra mim, que bunda linda, branquinha com um leve marquinha de sol,

Meus olhos brilharam, ela percebeu que eu estava olhando e virou rapidamente pra porta, quando eu assustado saí rapidamente, tinha que arrumar uma desculpa pra sair do quarto como se tivesse esquecido algo, e voltei para sala dizendo pra ela em voz alta que já estava de saí, e ela saiu do quarto com um sorrido malicioso,

Olhando pra baixo e dizendo cuidado pra ninguém perceber que você tá excitado, e eu todo jeito, dei um leve sorriso e pedi desculpa, e pedi pra ela não comentar com minha esposa, e ela logo disse que não estava alí pra me causar problema,

continua depois da publicidade

Mas tinha como resolver o meu problema, e foi chegando perto de mim, novamente fui sentindo seu cheiro e aquilo me deixava ainda mais excitado, ela percebeu que eu estava nervoso, e logo segurou em minha mão e disse pra eu ficar calmo que ela não contar nada,

Já encostando seu rosto no meu, e não teve como segurar, nos beijamos na sala, foi um beijo intenso e demorado, como ela era baixinha e sentiu que meu pau estava duro como uma pedra, ela pressionou ainda mais seu corpo junto ao meu,

Fiquei com seu cheiro em meu corpo, ela foi desabotoando a minha camisa lentamente, me beijou novamente e pediu pra eu tirar a blusa dela, quando eu tirei foi uma visão incrível, aqueles peitinhos lindos rosadinhos pontudinhos apontando pra mim,

Não resisti e comecei a beijar seus pescoço, ela se arrepiou, dizendo que eu tinha uma pegada firme, e que a tempo não havia ficando com ninguém assim, fui descendo beijando seu corpo até chegar naqueles peitos deliciosos, quando coloquei a boca e comecei lamber e dar leves mordidas ouvia dela um leve gemido,

Mm leve suspiro, sem perder tempo já soltando o cinto, abrindo o zíper da calça, ela percebendo já colocava mão pra por cima da minha cueca, e disse que queria ver o meu pau, e logo puxou a cueca pra ver o que tinha dentro, e quando viu que meu pau estava bem duro e babando ela não resistiu e baixou minhas calça e cueca, me em pé mesmo ela se abaixou, e começou a dar leves beijinhos na cabeça do meu pau,

Começou a massagear minha bolas, beijava lentamente todo o meu pau, que não é tão grande como contam em vários contos que já lí, e logo começou a passar a língua, aquilo foi me deixando louco, já que Marcele não gostava chupar, e ele já estava com saudade de uma boca molhada e quente nele, e eu falei pra ela já por maldade que Marcele não gostava de chupar,

Então ela começou a chupar ainda mais e cada vez mais intenso, era possível ouvir ela chupando e gemendo bem baixinho aquilo me deixou alucinado, quando estava prestes a gozar na boca dela, eu a puxei, ela ficou em pé, e eu comecei a tirar seus short,

Era um short de dormir bem folgado, um tecido bem leve, tirei seu short com calcinha e tudo, virei ela de costas, e comecei a beijar sua nuca, dava leves mordidas, e esfregava meu pau em sua bunda, nosssaaaa que bunda, ela empurrava sua bunda cada vez mais em meu pau,

Aí eu coloquei o dedo sua buceta, uau estava super encharcada, massageei seu clitóris levemente ela gemeou, que gemido delicioso, então não resisti e fui conduzindo ela pro sofá, ela sentou e eu me abaixei, e comecei a beijar seus pezinho,

Ela estava usando um hidratante de maracujá, uma delícia aquele cheiro, e eu ia beijando suas pernas, ela já estava maluca, fui chegando em suas coxas, com o rosto fui afastando suas pernas, quando olhei aquela buceta branquinha, levemente aparada, com pelinhos clarinhos,

Nossas não demorou muito, comecei beijando e passando a língua em sua virilha, aquilo parecia uma tortura pra ela, ela começou a se contorcer, querendo que eu chegasse logo no lugar certo, e pra felicidade dela, eu abri aquela buceta, meio rosadinha, ela ajudou abrindo ainda mais, e foi aí que comecei a passar a língua naquele grelinho lindo,

Nossa ela apertava a minha cabeça, as vezes ficava sem ar, mas estava me deliciando daquela buceta, parecia que estava chupando uma manga, ela fazia movimentos rápidos com o quadril, e isso me deixava mais louco, chupei aquela buceta por um curto tempo,

E logo comecei a sentir ela respirando mais forte, noossa ela gozou loucamente na minha boca, e começou a gemer alto, dei a ela uma almofada pra ver se abafava o seu gemido alto, comecei a perceber que seu melzinho estava indo pro cuzinho dela, não sabia qual seria a reação dela se eu passasse a lingua,

E não deu outra, ela ficou mais louca ainda, parecia estra em transe, abriu a bundinha pra facilitar as minhas linguadas naquele cuzinho, delicioso e cheiroso, ela se masturbava enquanto eu chupava seu cuzinho e gozou várias vezes, daí ela pediu: eu quero seu pau, quero sentir o seu pau dentro de mim, e puxei ela e fomos pro quarto de hospedes, ela não aceitou ir pra nossas cama, chega lá ela pediu pra eu deitar, fizemos um 69 maravilhoso,

Ela me chupou de novo, pegou uma camisinha e sua bolsa, e colocou em com a boca, foi uma sensação deliciosa, ela pediu pra eu deitar, subiu em cima de mim e começou a cavalgar lentamente, me beijava, eram beijos molhados e ardentes, e os movimentos foram ficando cada vez mais intensos,

Eu puxei ela pra perto e comecei chupar seus peitos, ela fazia uns biquinhos lindos, cada vez mais fortes eram as suas cavalgadas, eu estiquei meu braço e consegui alcançar o seu cozinho, e comecei a massagear, sentindo suas peguinhas em meus dedos, ela entrou em transe novamente e não demorou muito gozou, bastante,

Seu cuzinho piscava bastante, ela empurrou minha mão pra eu tirar o dedo do seu cu, ela saiu de cima do meu pau, e pediu pra eu ficar por cima dela, ela deitou de barriga pra baixo e deu um leve empinada, daí eu deitei sobre ela e comecei a penetrar bem devagar sua buceta,

Ela ficava empinando cada vez mais, e eu comecei a dar estocadas fortes, ela segurou firme na cama e pedia pra eu comer ela bem forte: isso come sua puta bem forte vai, isso foi me dando mais tesão, eu sentindo aquela bunda encostando em mim, ela ficou de quatro e pediu pra eu gozar na bunda dela, nossa que visão linda, enfiei meu pau naquela buceta,

Vendo aquele cuzinho lindo, comecei fazer movimentos rápidos e não demorou muito, veio aquele vontade de gozar, ela pediu pra gozar em sua bunda, tirei imediatamente meu pau de sua buceta, e foi a melhor punheta que bati até gozar naquela bunda, os jatos foram forte que chegaram as suas costas, estava realizado, por comer aquela delícia de mulher,

Mas logo bateu o arrependimento, mas já era tarde, ficamos um tempo deitados conversando, pra recuperar as energias, logo disse que tinha que ir embora, trabalhar, já eram quase 11:00h e Marcele as vezes aparecia pra almoçar em casa,

Liguei pra ela dizendo que estava tudo bem com sua amiga e que já estava indo trabalhar, e tudo voltar a ser como era antes. Ela passou dois dias além do que havia combinado com Marcele, e logo foi embora, quando fomos levar ela no aeroporto, Marcele saiu pra comprar água bem perto de onde estávamos,

Mas foi o suficiente pra Luciana dar o recado: quando voltar outra vez você vai comer meu cuzinho.

Espero que tenham gostado, se ficaram curiosos, um anos depois ela voltou, quer saber como terminou essa história?? Comentem que eu contarei!

Deixe um comentário