Ménage a trois

Pois é, todo homem deseja sexo a 3 embora nem todos admitam, ele se torna melhor ainda quando a mulher é bissexual, ou seja, ele vai fazer com duas e ainda vai ver elas fazendo entre si… Vamos ao relato.

O mês era janeiro, o dia sexta-feira, o ano é melhor deixar pra lá… Só para não fugir da rotina eu e mainha estávamos brigando, Saia de casa! disse ela. Eu nem conseguia pensar direito, liguei para uma amiga minha, Mariana, e pedi pra ficar na casa dela até tudo se acertar. Combinamos tudo direitinho, peguei algumas coisas e coloquei numa bolsa e fui até lá. Chegando na esquina da entrada da rua da casa dela ela mandou o marido vim me buscar de moto, estava calada e assim permaneci, não estava bem e ja havia chorado. Entrei na casa dela, ela me deu um abraço e eu desabei em prantos, conversamos por algum tempo, ela fora me animando e aos poucos estávamos os três conversando e tomando algumas garrafas de vinho.

Meio tontos resolvemos que iríamos dormir todos na sala, afastamos o sofá e a mesa de centro e colocamos o colchão de casal na sala, tomamos banho, um de cada vez, e continuamos tomando vinho e conversando. Deitamos. Passou-se uns 30 minutos e eu comecei a ouvir sussurros e sentia o movimento deles dois ao meu lado. Virei para o lado e resolvi fingir que estava dormindo, afinal eu já estava lá de favor e não queria atrapalhar nada.

Não demorou muito e senti o carinho de uma mão nos meus seios e rapidamente percorreu meu corpo até massagear meu clitóris, olhei para o lado e era Mari me acariciando, enquanto ele “comia” ela, ela ia tocando, alisando, acariciando e esfregando os dedos na minha “xoxota”. Virei de frente e as carícias foram ficando mais rápidas, eu já estava completamente molhada, ficamos nessa por algum tempo, Quanto mais ele enfiava nela, mais ela me masturbava, puxava meu clitóris entre os dedos, enfiando dois dedos bem fundo. Nesse movimento eles gozaram e eu ainda esperando minha vez.

Quando ele gozou ela passou para o meio das minhas pernas e começou a me chupar, sentia a língua dela deslizar pela minha virilha e percorrer meus lábios, meu clitóris e com a perna bem aberta ela chegou a enfiar a língua, até onde possivel foi, na minha vagina, ou buceta se preferir. Percorria a língua da vagina até o ânus, uma chupada inesquecível. Ele, ao nosso lado se masturbando e vendo a cena, vendo a mulher dele me chupando. Ela sentiu quando num pico elevado de prazer, escorria das minhas pernas a prova de que ela me fizera gozar, quando ela sentiu isso pediu para que eu chupasse o marido dela e que o proporcionasse o prazer que ela me dera.

Prontamente aceitei, afinal de contas adoro fazer sexo oral. Ele estava já de pau duro, segurei firme da ponta e passei a língua por todo ele, deixando-o todo molhando. segurei bem firme a “cabeça” e enfiava e tirava a glande da minha boca fazendo um movimento de sucção, sentia latejando em minhas mãos e num reflexo ele empurrou minha cabeça enfiando o pau todo na minha boca, engasguei de leve, tirei, respirei e comecei a chupar, sugar e enfiava ele até a ponta enquanto minha língua ia acariciando a parte de baixo do pau e minhas mãos massageava-lhe as bolas bem carinhosamente. Ela nos olhava como se fosse  nos devorar. Eu intercalava movimentos de masturbação e chupada e enquanto chupava suas bolas acariciava o pau massageando com o polegar levantado… (Só eu fazendo em você pra você saber como é esse carinho)
Ele gozou e chegara a vez dele de retribuir a chupada deliciosa, segundo ele, que eu havia dado.

Ela sentou no sofá com as pernas debruçadas sobre meus ombros estando bem abertas, buceta depilada, minha língua enlouquece. Ela tem aquelas bucetas com o grelo bem saltadinho, acho lindo e comecei por ele, sugando. Eu estava com os cotovelos apoiados no sofá o que me deixou debruçada e de bunda pra cima e enquanto eu chupava ela com o dedo enfiado no ânus (Ela adora) ele aproveitou minha posição e me “pegou por trás” primeiro ele enfiou na frente, eu estava com tesão e enquanto chupava ela mordiscava o pau dele com minha xota, ele foi tirando dela e depois enfiou, ah, vocês sabem onde, não preciso falar, começou bem devagar, como se tivesse abrindo caminho, senti um leve disconforto e então tirei a cabeça do meio das pernas dela, ela segurou firme minha cabeça e enfiou la no meio de novo, devia tá muito bom…

Ele segurou firme minha cintura e foi enfiando com mais força e meu corpo ia batendo no sofá me proporcionando dor e prazer e enquanto minha cabeça se movimentava pela pressão que ele fazia e a Maria adorando, um verdadeiro show. Quando ela gozou pediu pra sair e ir se lavar, assim que ela saiu ele sentou no sofá e eu fui pra cima, Vou comer seu cu assim, com  você por cima, ele disse. Foi o que fizemos, sentei e comecei a subir e descer enquanto rebolava em cima dele, eu kikava que quase pulava apoiada nos meus joelhos, quando ele foi gozar saí de cima dele, ele tirou a camisinha e esporrou tudo na minha cara.

Hora do banho, nos lavamos e nos deitamos, ainda conversamos um pouco e depois dormimos. No dia seguinte ela preparou um café da manhã delicioso, arrumamos a casa e ficamos conversando e bebendo, mainha me ligou, voltei pra casa, mas as portas ficaram abertas para novas aventuras que futuramente aconteceram e depois eu lhes conto…

Deixe um comentário