Comendo minha irmã

Comendo minha irmã

Não entrarei em nomes ou idéias de localização. (Na vdd darei nomes fictícios)

Eu nunca fui muito próxima do meu irmão mais velho (o Kaio) na verdade éramos irmãos comuns do tipo: tentávamos nos matar sempre que dava… Eu comecei a trabalhar no jovem aprendiz na época e sempre voltava às 6 horas, Kaio já estava em casa… Era sempre o mesmo, e sempre brigávamos pois ele não fazia nada e deixava tudo pra mim.

Em uma quarta-feira eu cheguei mais cedo, tudo estava na mesma mas não tinha toda aquela bagunça, eu fui para o meu quarto (que era do lado do dele) e escutei uns gemidos, era de uma garota, era comum.

Óbvio, Kaio tinha seus 18 anos, então eu ignorei por completo, ele não percebeu que eu havia chegado e eu preferi fingir que nada havia ocorrido, mas aquilo passou a ser frequente todas às quartas (eu chegava às 06 e escutava os gemidos)…

Minha mãe Kátia trabalha até às 09 da noite e meu pai sempre faz entregas em outras cidades então era comum ele estar fora e minha mãe também chegar tarde, nesse dia em específico ela foi visitar meu pai pois era férias da mesma.

Eu cheguei do serviço, não havia uma garota gemendo para facilitar a minha vida, nem meu irmão estava na casa, fiz o que tinha que fazer e fui ao quarto de Kaio que estava com um notebook aberto em um site pornô, não me surpreendi por ser pornô mas sim por ser pornô de irmãos, a curiosidade bateu e olhei o histórico, TODOS, exatamente TODOS eram de irmãos o que me fez ficar com um pé atrás, “ele teria atração por uma irmã? No caso eu?”

Foi o que eu pensei, tinha duas formas de descobrir ou perguntar (o que duvidei muito que ele falaria) ou provoca-lo, eu não estava excitada! Não tinha atração por ele, só queria ver se ele realmente tinha essa atração, só pra ter um motivo de zoar. Naquela noite eu coloquei um short jeans curto e sem calcinha, como ele era bem larguinho dava pra ver toda a minha buceta, e uma blusa branca coladinha, fizemos a refeição e fomos assistir um filme qualquer na TV, abri às pernas e pude notar seus olhares desconcertados.

— Que mania escrota de ficar com essa perna aberta— ele resmungou

— Mude-se de lugar então querido, aliás não sei nem porque você está aqui.

Ele não disse nada, então resolvi deixar a situação melhor, abri às pernas de um modo que ele vesse muito bem e fingi que estava dormindo pra ver se ele seria capaz de algo, o tempo foi passando e ele realmente não fez nada, o que me decepcionou muito, então fiz o mesmo processo no outro dia e nada, fiz mais duas vezes e na quinta realmente teve resultado, Kaio sentou ao meu lado e pude perceber que o mesmo olhava pra minha bucetinha, ele ficou em silêncio mas pude escutar sua respiração ofegante, ele tava se masturbando, eu fiquei um pouco sem jeito mas preferi me manter calada e quieta enquanto tudo acontecia.

— Queria tanto te foder sua vadia— ele diz totalmente descontrolado.

continua depois da publicidade

Foi aí que resolvi mexer. Rapidamente Kaio se arrumou e foi pro sofá, então tive uma ideia diabólica, eu me vi querendo sentir o pau do meu próprio irmão, afinal pensei “não será uma transa, ele só vai encostar, que mal tem?”

— Kaio. Tá com sono?— perguntei e ele confirmou com a cabeça

— Hm, eu também, desliga a TV e vamos dormir, eu queria que dormisse no meu quarto pois vi uma batata e fiquei morrendo de medo, o pai sempre mata elas mas ele não tá aqui.

— Tá, pode ser!— ele deu de ombros.

E fomos, Kaio se deitou na cama de solteiro comigo pois era a única, ele ficou no lado da parede pois o mesmo colocou isso como condição e eu não disse nada.

Lá estava nós, mais juntos do que nunca, seu pau duríssimo encostado na minha bunda me fazendo delirar, então tive uma idéia, aproveitei o escuro, fui no banheiro e tirei o short, eu estava completamente louca, voltei e me deitei, voltei a sentir aquela rola dura, ele obviamente percebeu quando tocou minha cintura, o mesmo tirou o pau discretamente pra fora e pude sentir aquela rola me tocando, a sensação de ter meu irmão cutucando minha bucetinha foi tão deliciosa que eu gemi, um gemido gostoso, eu o olhei e nós nos beijamos, foi um beijo com desejo,

Kaio não perdeu tempo, foi logo sugando minha buceta até ficar pingando de tão molhada e socou seu pau, meteu fundo, e rápido que chegava até machucar às vezes, eu gemia alto enquanto o mesmo metia como um louco na minha bucetinha,

Kaio me colocou de quatro e enfiou no meu cuzinho, não fiquei com medo pois já tinha dado, ele foi um grosso ao comer meu cuzinho tbm, e em seguida gozou muito no mesmo, eu até queria chupa-lo mas o mesmo saiu do quarto rapidamente com suas roupas, eu fiquei sem entender mas aquele pau duro foi tão gostoso que não consigo me arrepender… Não falamos mais sobre isso, eu vejo em seus olhos o sentimento de culpa por isso sempre respeitei, como eu tomava remédio na época não deu nada…

É isso!

4 comentários sobre “Comendo minha irmã

Deixe um comentário