Minha professora de inglês

Ola, meu nome é Pedro, oque vou relatar agora aconteceu na semana passada. Vou me apresentar, como ja falei meu nome é Pedro, tenho 24 anos, 1.79 de altura, olhos verdes, sou professor de informatica em uma escola particular, sou casado a 5 anos mais ja tive outras aventuras extraconjugais com minha ex namorada. Feita as devidas apresentações, vamos ao que verdadeiramente interessa.

Trabalho em uma escola de cursos profissionalizantes, dou aula de informatica e ao lado da minha sala tem a sala de inglês, a professora se chama Paula, uma linda loira de 1.75 de altura, olhos castanhos peitos medios, e bunda media, cinturinha fina, tem 2 filhos de uma antigo casamento, mais no momento esta solteira…

Ja vinha flertando com ela a algum tempo, no começo eram conversas simples, falando dos alunos, da escola, entre outros assuntos, mais de uns tempos pra cá nossas conversas evoluiram, e depois que começamos a conversa pelo whatszap as conversas mudaram totalmente, o unico assunto que rolava em nossas conversas pelo whats era "sexo", eu relatando que meu casamento tinha esfriado, e ela que já estava sem sexo a algum tempo, isso me deixava muito exitado, tirar o atraso daquela loira gostosa mechia com minha imaginação; então resolvi parti pro tudo ou nada, se ela estava conversando comigo sobre esses assuntos ela tinha algum interesse em mim.

Certo dia, cerca de uma semana antes do ocorrido, ela me pergunta oque eu gostava em uma mulher, disse que quanto mais safada melhor era, aquele velho ditado "santinha na rua e puta na cama", em respota ao que tinha dito, ela me manda uma foto baby doll, branco com desenhos de pimentinha em todo tecido, mandou 2 fotos, uma da parte de cima, onde podia notar o tecido fino marcando o bico de seus peitos que estavam durinhos, e outra da parte de baixo, onde não revelava muita coisa, já que o shortinho era folgado, mais que me deixou com tesão e curioso. Digo que gostei e que adoraria tirar o baby doll dela, e chupa-la toda, ela me disse que também adoraria que eu pudesse fazer isso naquele momento mais que eu não poderia por ser casado, e finalizou a conversa dizendo que iria dormi e que estava cansado, tentei continuar a conversa mais ela insistiu em ir dormi.

No dia seguinte ao nos encontramos no trabalho no momento em que nossos olhares se encontaram meu pau já ficou duro, e ela percebeu, e saiu em direção a sua sala de aula, dando olhadas pra tras para ver se eu ainda estava a obeservando, em seguida recebo uma mensagem dela no meu whats.
Ela: -Bom dia profe, como foi sua noite?
Eu: -Bom dia, minha noite foi uma tortura, sonhei com você a noite inteira.
Ela: -Aé? e com oque você sonhou tanto.
Eu: – Sonhei que tirava seu baby doll, e te chupava toda, e transava com você a noite toda.
Ela: -Hummmm, pena que foi so um sonho ne?
Eu: -Verdade, mais estou louco pra transforma-lo em realidede.
Ela: -Quem sabe um dia.
Eu: -Podemos combinar algo quinta.
Ela: -Humm safadinho, ta doido pra me comer ne?
Eu: -Com todo prazer do mundo. E você, não tem vontade?
Ela: -Pode ter certeza, já estou ate com tesão só de imaginar, vamos parar por aqui que logo mais tem aluno, e não posso dar aula exitada.
Eu: -Tudo bem, boa aula.

O resto do dia foi tudo normal, ate chegar o final do expediente, quando na saida, a chamei e puchei ela pelo braço ate o lado do predio que é escuro, e ninguem nos veria. Olhos nos olhos dela, e falei se eu não fizer isso vou morrer de tesão, ela respira fundo, e sem perde tempo, a beijei, um beijo gostoso com pegada, e ela sem falar nada me correspondeu, aproveitei o momento pra passar minhas mãos por todo o corpo dela, coloquei minha mão e em sua bunda e apertei, uma bunda durinha e gostosa. Como não poderiamos demorar muito, depois de uns 10 minutos de beijos e amassos, cada um seguio o seu caminho, deixando um gostinho de quero mais.

No dia seguinte, uma quarta feira, eu não fui trabalhar, pois era minha folga, na quinta quando cheguei quase que por impulso demos um beijo na boca, mais virei o rosto e dei um beijo na bocheca dela, já que ninguem poderia desconfiar e nem ver nada. Quando num intervalo entre as aulas, eu chamei ela na sala onde almoçamos dei um beijo gostoso dela, e falei.

-Mais tarde, vamos sair hora mais cedo por causa da pintura das salas, então me espera na rua de cima, que te pego de carro 5 minutos depois que você sair.

Ela sem me responder saiu e foi em direção a sala de aula, sem olhar pra tras, achei que ela não tinha gostado de algo que falei, mais resolvi esperar para ver oque aconteceria, final do dia chegou todos foram em bora, e eu estava indo também, antes de sair, ela me olha e pisca pra mim, afirmando que estaria me esperando, 5 minutos depois saiu e pego ela no local marcado, ela entrou no meu carro com pressa, e ao entrar já me beijou com paixão e prazer, enquanto me beijava ela passou a mão pelo meu pau, já nesse momento já estava duro, para de me beijar e fala.

Ela: -Onde você vai me levar?
Eu: -Não se preocupe, você vai amar.

Saimos daquele local para evitar sermos vistos pelos outros funcionarios da empresa, quando estava a caminho de um motel muito bom que conheço e ja fui algumas vezes, parei o carro em um local mais escuro da rua onde o poste não tinha iluminação, e comecei a beijar ela novamente, ela já com tesão sem que eu pedisse subiu no meu colo, e continuo me beijando, meu pau nesse momento já estava quase rasgando minha calça de tanto tensão, ela tava tirando minha blusa, mais pedi pra ela esperar que ainda não tinhamos chegado ao local escolhido, ela com cara de surpresa volta pro banco do passageiro e volto a dirigir e entro no motel, peço o melhor quarto e entramos suite 21, nunca vou esquecer aquela suite.

Assim que estacionei o carro na vaga, desci e abri a porta pra ela, e a conduzi ao interior do quarto, quarto esse que tinha tudo, com direito a hidromassagem, já dentro do quarto, começo a beija-la novamente, agora com mais vontade, mais prazer, não falavamos nada, so deixamos o prazer nos conduzir, tirei a blusa dela, e ela tirou a minha, beijava seu pescoço, enquanto ouvi seus sussurros pedindo.

Ela: -Me chupa gostoso vai.

Tirei seu sutiã, joguei ela na cama, terminei de tirar o resto da sua roupa, e sem perde tempo, cai de boca na sua boceta, que por sinal estava bem prepara para a ocasião, uma buceta pequena com labios morenos, e bem lisinha, cai de boca e comecei a chupar, e ela so gemia gostoso, empurrando minha cabeça de encontro com sua buceta, enquanto chupava eu apertada seus peitos com força, e ela pedia pra aperta mais, que estava gostoso. Em poucos minutos sinto ela gozar, ela apertou mais minha cabeça de encontro a sua buceta, e laçou suas pernas nas minha costa me prendendo naquela posição, ela soltava um mel gostoso, parecendo mel de buceta virgem fui ao delirio, e chupei com mais prazer e vontade, quando ela se recuperou do gozo, puchou minha cabeça e falou.

Ela: Para que agora é minha vez, deita que quero chupar essa sua rola todinha.

Me levamtei e com sua ajuda terminei de tirar minha roupa e tênis, quando ela tirou minha cueca, meu pau já estava igual uma pedra, pula pra fora e ela leva um susto.

Ela: -Nossa que rola grande e grossa, hummm, é hoje que minha buceta volta pra casa inchada.

Meu pau não é muito grande, mais mede 18cm e é grosso e meio torto pra direita. Ela começou a chupar meu pau gostoso, e que chupada gostosa ela sabia fazer viu, babava meu pau todo, oque me deixava com mais tesão ainda, e ela conseguia fazer uma garganta profunda que era uma delicia, ficava mais de 10 segundos com meu pau atolado na sua garganta enquanto que com dificuldade passava a linda no meu pau dentro de sua boca. Já estava quase gozando e pedi pra ela parar, mais ela com um olhar safado e com uma voz doce de puta olho no fundo dos meus olhos

Ela: -Para agora? Para não amor, goza na minha boquinha, goza e me leitinho desse pau gostoso, goza na sua putinha vai.

continua depois da publicidade

Isso não foi um pedido foi uma ordem, ela voltou chupar com mais vontade, eu peguei no seu cabelo e segurei, e com movimentos de vai e vem comecei a fuder aquela boquinha como se estivesse fudendo a buceta dela, e em poucos segundos gozei na boquinha dela, gozei tanto que escorreu pelos cantos da boca, e ela com rapidez, pegou tudo que caiu pra fora com a mão, e me mostro a boca toda esporrada e em seguida engoliu tudo e falou

Ela: -Um que leitinho gostoso, eu quero mais, sua putinha quer mais leitinho na boquinha.
Eu: -Vou dar mais leitinho sim sua putinha gostosa, mais antes vou te comer todinha.

Fiz ela se levantar e a deitei na cama, abri bem suas pernas, e como meu pau de tanto tesão nem tinha amolecido depois de gozar, meti pra dentro daquela buceta gostosa, a buceta dela estava toda molhada de tesão e mesmo assim tive uma certa dificuldade pra colocar meu pau todo dentro, a bucetinha dela estava bem apertada, e quando consegui meter tudo ela

Ela: -Hummm mete gostoso na minha bucetinha vai, não para

Comecei a bombar gostoso, metia rapido e com força, com tanta força que os peitos dela pareciam que iam sair voando com o movimento de nossos corpos, fiquei metendo uns 10 minutos com ela de pernas abertas,

Eu: -Humm delicia, fica de vai,
Ela: -Vai me comer de vai? Mete com força, me arromba toda vai

Coloquei ela de 4 e meti meu pau todo dentro de sua buceta, puchei seu cabelo e comecei a bater na sua bunda.

Ela: -Ai gostoso isso bate na minha bundinha vai, bate mais vai, me faz sentir uma puta de verdade, mete gostoso, isso, haaaa, vai mete que vou gozar, vai mete mais.

E meu tesão so aumentava ouvindo ela dizer aquela palavras, me senti um cafetão dando uma surra em uma de suas putas, e continuei, puchava seu cabelo de tal força que sua coluna formava um C, e ela anuncia que vai gozar mais uma vez…

Ela: -Vou gozar. haaaaaa, vou gozar, haaaa, mete mais vai, haaa delliiiiciiaa, issso, haaaaaaaaa

E com um grito de prazer goza tão forte, que todo seu corpo sentia as contrações da gozada, suas pernas se mechiam involuntariamente, e ela se joga quase desvalecida em cima da cama, e mesmo assim continuei metendo nela, as contrações da gozada faziam sua buceta morde meu pau gostoso e me deixava com mais tesão ainda.

Quando ela se recuperou da gozada, se virou pra mim,

Ela: -Mete no meu cuzinho vai, arromba meu cuzinho to doida pra ver esse pau gostoso arrombar meu cu gostoso.

E em um movimento rapido e em uma estocada só, meti meu pau dentro do seu cuzinho apertado, entrou com certa dificuldade mais entrou tudinho de uma vez só, parei um pouco para o cu dela se acostumar mais ela não deixou.

Ela: -Vai porra, mete no meu cu, ta doendo, mete mais, mete mais forte doque na buceta, vai arromba esse cu gostoso.

E como um cão selvagem comecei uma frenetica metessão naquele cu apertado que contraia apertando meu pau, a essa altura eu já estava me controlando pra não gozar, mais não queria para, depois de mais uns minutos metendo no cuzinho dela, anuncio que vou gozar, ela em um pulo se virou e pediu pra meter na boquinha como antes, e comecei a fuder, com a posição favoravel, sentia meu pau invadir sua garganta e minha barriga batia em seu nariz. Como uma mulher daquela podia levar tão pica na garganta sem se quer engasgar, alguns segundos depois anuncio que vou gozar, e ela se prepara, e gozo tudinho agora no fundo da sua garganta, meu gozo foi tão intenso quanto o ultimo dela, meu corpo se contraiu todo, e me deitei na cama exausto, e mesmo com meu pau ja quase mole, ela continuou chupando, ate ele amolecer por completo.

Já tinha se passado mais de 1 hora e meia, não poderiamos demorar mais, e apesar da vontade de transar novamente, tinhamos que ir embora, tomamos um banho junto para tirar qualquer vestigio do nosso sexo intenso e fomos embora, paguei a conta do motel, e a levei ate em cama, parei algumas casas atras, ela me beijou agradecel a noite, e foi pra casa. Já tinha inventado uma desculpa pra poder demorar, pra voltar pra casa, então minha esposa quando cheguei nem percebeu nada, e pra não deixar nada transpassar tive que dar um belo trato na minha esposa, que foi dormi exauta assim como eu…

Espero que tenham gostado, desculpe por ter ficado grande o conto, mais não da pra resumir uma trepar gostosa como essa, espero que em um futuro breve volte e comer a professorinha de inglês.

1 comentário sobre “Minha professora de inglês

Deixe um comentário