Minha esposa e a amiga

Minha esposa e a amiga

Um certo final semana chamei a minha esposa para casa de praia de uns parentes pois estávamos caindo na rotina e queria fazer com ela algo diferente. Como ela trabalharia naquele dia até umas nove horas da noite fui na frente e iria esperar ela chegar à noite. Fui ao mercado e comprei um bom vinho e alguns petiscos e ficava de pau duro só de imaginar nós dois nus na piscina.

Às dez horas fui buscá-la como combinado e chegando próximo notei que havia uma outra pessoa com ela. Ela entrou no carro já me apresentando sua amiga de trabalho Paula e justificando que a havia convidado pois ela estava muito triste com o término de seu namoro. Fiquei puto, com muita raiva porém não demonstrei. Em uma oportunidade em que fiquei a sós com minha esposa enquanto sua amiga se acomodava em um dos quartos exclamei minha indignação com ela.

“Soltei os cachorros” perguntei como ela pode convidar outra pessoa já que queríamos ficar sós? Ela me respondeu que ficou com muita pena da amiga e caso acontecesse com ela iria queres ser amparada também. Fiquei muito chateado más como não poderia fazer nada comecei a beber e aceitei a situação.

Estávamos conversando a base de vinho e cerveja à beira da piscina quando minha esposa notou qua a água estava quentinha e sugeriu que entrássemos, concordamos e fomos nos vestir para o banho. Pus minha sunga e fui para a área da piscina.

Notei a demora das duas e fui verificar. de mansinho cheguei próximo ao banheiro e ouvir risos as duas estavam comparando o tamanho é a forma de seus seios fiquei de pau duro na hora ao ver elas se apalpando mesmo que sem maldade. Corri pra piscina e fiquei esperando. Após alguns minutos as duas vieram rindo e já meio “altas” por conta do vinho.

Não tinha como não ficar de pau duro ao ver aquelas duas gostosas de biquíni. Ao sair da piscina para buscar outra cerveja sem querer me descuidei e elas perceberam que eu estava com o pau mais duro que uma rocha. Fiquei envergonhado pela amiga de minha esposa e preocupado com a reação dela.

Ao retornar já composto para piscina encontrei as duas rindo muito e olhando para minha sunga e minha esposa me surpreendeu comentando. – Não esqueceu nada lá dentro não amor? Ri junto com elas me fazendo de desentendido, porém minha esposa tomada pelo álcool toda hora brincava me pedindo para ir ver na cozinha se a “barraca estava armada por lá. Após um bom tempo saímos da piscina e fomos dormir.

Achei que minha esposa não queria tranzar por conta de sua amiga no quarto ao lado. Após alguns minutos deitados do nada ela pôs a mão no meu pau, apertou com força e perguntou:

– Aquele pau duro na piscina era pra quem? Me diga.

Imediatamente respondi claro que era pra você. Apertando mais ainda meu pau ela arrancou minha cueca e começou a chupar como se fosse esfolar.

Fiquei louco de tesão vendo-a chupando meu pau e se masturbando como uma louca. Após uns 5 minutos de boquete e siririca ela montou no meu pau e começou a cavalgar gemendo muito alto. Como eu estava mais sóbrio do que ela tampei sua boca e falei você tá muito gostosa mais sua amiga vai ouvir. Me surpreendendo mais uma vez ela falou alto.

continua depois da publicidade

– Não estou nem aí eu quero é gozar e continuou trepando como se fosse quebrar a cama. Aí entrei no clima e meti o pau nela com muita força e dando tapas na sua bunda que dava para ouvir os estalos de longe. Após longos minutos de foda intensa, pela fresta da porta notei uma sombra que parecia se sentar e fui metendo devagar naquela boceta toda molhada e falei baixinho amor acho que sua amiga está sentada atrás da porta.

Ela respondeu – Ela deve estar se masturbando nos ouvindo.

Após poucos minutos minha esposa me perguntou: – amor tem como saber se ela está mesmo ali se masturbando? Perguntei o porquê e ela só disse que estava curiosa. Como eu também estava curioso mandei ela continuar gemendo enquanto eu saía pela janela e rodeava pois na sala havia uma janela de vidro que dava para ver.

Ao olhar pela janela vi aquela gostosa enfiando algo no cú e batendo uma senhora siririca, após admirar um pouco voltei e falei com minha esposa que também se masturbava e gemia e falei em seu ouvido. Amor ela está lá se acabando na siririca. E minha esposa me falou: – Vem, me faz gozar que depois eu resolvo isso. Imediatamente empurrei o pau nela com mais força a fazendo gozar junto comigo em alguns minutos. Após gozarmos minha esposa foi em direção a porta, o que fez sua amiga correr para o quarto.

Fiquei achando que elas iriam se desintenderem porém não estava nem aí pois dei uma ótima gozada e nada iria estragar aquilo. Minha esposa retornou para o quarto e perguntei: E aí amor o que rolou? Ela respondeu que só tinha ido lá para ver se amiga estava bem e que se ela estivesse com medo de dormir só que pudesse ir para o nosso quarto que a porta estaria encostada.

Fiquei surpreso com aquilo mas não dei muita bola. Após alguns minutos minha esposa começou a acariciar meu pau o deixando o duro novamente e então ela caiu de boca, foi quando do nada sua amiga apareceu na porta perguntando se poderia entrar. Me surpreendendo novamente uma esposa sem a menor cerimônia falou: – Pode deitar aqui do lado amiga. Então sua amiga deitou do nosso lado e para minha surpresa minha esposa voltou chupar meu pau que estava mais duro do que nunca.

Depois de um tempo chupando ela pulou no meu pau e começou a cavalgar segurando na perna de sua amiga.

Depois de um tempo percebi que sua amiga estava gemendo baixinho e vi que ela se masturbava e me aproveitando do escuro comecei a alisar aqueles peitinhos deliciosos. E levou pouco tempo pra virar um menage. Minha esposa pegou minha mão e pôs na boceta da Paula e comecei a acariciar. Enquanto minha esposa cavalgava Paula gemia no meu ouvido.

As duas começaram a se beijar enquanto eu metia na boceta da paula e logo após umas socadas naquela boceta devagarzinho ela pegou meu pau e comecou a enfiar no cú. Gozei nesta noite umas cinco vezes e foi tanto tzão que o pau não amolecia para nada.

Deixe um comentário