Comi a primeira xota de minha vida

Esse é meu primeiro conto, atualmente tenho 27 anos e moro no interior de Minas. Sou branco, 1.77m, 80kg, olhos verdes, cabelo preto, boca carnuda com barba.

O que passo a relatar aconteceu em 2009 quando tinha 18 anos. Sempre fui muito tímido e isso me atrapalhava com as mulheres, por isso mesmo ainda era virgem nessa época.

Morava em uma cidade de Minas onde fazia curso de técnico agrícola e trabalhava a noite como garçom para pagar as contas da república onde morava e as cachaças que bebia, que não eram poucas kkkkk

Tudo aconteceu em um dia da principal festa da cidade, eu iria trabalhar e depois me encontraria com a minha turma já no parque.

Devido ao clima de festa o bar estava lotado com o pessoal fazendo esquenta pra festa, trabalhei que nem um condenado até que a galera foi indo pra festa e o bar foi esvaziando. Depois que acabou o movimento ainda fomos lavar o bar e organizar para o outro dia.

Estando tudo pronto já era por volta de 01:30, estava cansado e todo pregando de suor, quase não animei ir pra festa, mas como já tinha combinado com os amigos fui direto dali, apenas tirei a camisa de uniforme.

Cheguei, encontrei meus amigos, uma turma formada por mais 2 rapazes e duas moças. Era louco em uma delas que apelidamos de Naninha.

Curtimos bastante a noite e bebemos muito, já estávamos indo embora quando Naninha vê uma amiga e pede para esperarmos, A amiga era loira, 1.68m, meio gordinha, peitão. Estava longe de ser a mais gata do mundo mas também não era de se jogar fora.

Naninha nos apresenta Andressa, ao me dar os 3 beijinhos ela comenta que estou com cheiro muito forte de cachaça misturado com suor, cheiro de macho mesmo.

continua depois da publicidade

Naninha brinca que devia estar misturado também o cheiro de meu tesão pois ainda era virgem. Vi o tesão aparecer no olho de Andressa na mesma hora, ela simplesmente me pega pela mão se despede de meus amigos me fazendo despedir também e diz que esse será meu ultimo dia de cabaço.

Chegamos em sua casa já nos beijando feito loucos, mas como disse eu era muito tímido e mal passava a mão nela, ela percebendo minha dificuldade já tira a blusa e me deixa de cara com aqueles peitos maravilhosos , grande e ainda firmes, coloca minha mão em um deles e me manda chupar o outro, mamei que nem bezerro com fome.

Ela retira a parte de baixo, não era muito bonita, mas pelo tesão que estava e por ser minha primeira nem liguei, já deitei ela na cama e caí de boca, comecei meio sem jeito, mas aos poucos fui entendendo o que dava prazer a ela, e como assistia muito porno já tinha uma ideia do que precisava fazer, dentro de algum tempo ela começa a se contorcer dizendo que estava gozando, tenta me empurrar mas quero chupar mais, ela começa a ter espasmos e a gritar muito, se contorcendo feito uma cobra, ora mandava parar ora mandava chupar mais até que, não aguentando mais me puxa pelo cabelo para um beijo gostoso.

Após um tempo nos beijando ela me deita de barriga pra cima e diz que era sua vez, começa a me chupar já elogiando meu pau, ele não é grande, deve ter uns 16cm mas é bem grosso, que mamada gostosa aquela, mas eu queria mesmo era sentir uma bucetinha no meu pau pela primeira vez, pedi e ela não se fez de rogada,

Já foi logo sentando e cavalgava muito gostoso, que delícia sentir uma bucetinha quentinha em meu pau pela primeira vez, nem colocamos camisinha e estava muito bom, ela cavalgou por um bom tempo e me pediu para comê-la um pouco, coloquei ela na posição de franguinho assado e fui metendo com força, nisso não demorei muito mais, anunciei que iria gozar e ela mandou eu tirar, colocou na boca e engoliu todo meu leitinho sem perder nem uma gota.

Como ela também morava em uma república e as amigas deviam estar chegando eu me arrumei e fui embora, dormi feliz aquela noite sabendo que não seria mais chamado de cabaço. Ainda hoje tenho muito tesão em ver a gata tomando todo meu leitinho.

Essa foi minha primeira experiencia, se gostaram comentem aí pois tenho mais 10 anos de experiencias bem mais loucas pra contar kkkkk, abraços a todos.

Deixe um comentário