Minha sogra sentou no meu pau

Minha sogra se chama Amara, tem 48 anos e tem um puta corpão gostoso e desde o primeiro dia que comecei a namorar a filha dela, eu já imaginei como seria uma foda com as duas juntas, sei que é nojento, mas eu pensei bastante nisso e já cheguei a comer minha namorada pensando nela.

As duas se parecem muito, mas minha namorada é mais magrinha e minha sogra é estilo cavalona, tem peitão, bundão e umas coxas grossas bem gostosas e é separada do meu sogro a bastante tempo, e desde esse dia ela não namorou mais ninguém, imagina como a coroa tava necessitada de uma pica na sua
boceta.

Ela gostava de tomar todas, ficava bêbada pra caralho e um dia ela começou a olhar descaradamente para mim e quando fui na cozinha preparar uma caipirinha pra minha namorada, ela veio me ajudar e deu um tapa na minha bunda dizendo que era bem durinha e depois pegou na minha pica, coisa que me deixou bem constrangido por ter ficado excitado por ela com minha namorada lá fora sem imaginar aquilo, mas eu gostei da brincadeira.

Depois desse dia não rolou mais nada, mas foi só ela ficar bêbada de novo para as brincadeiras recomeçarem bem pior e um dia na frente de todos ela disse que eu tinha cara de brocha e não sabia como a filha dela tava comigo e geral deu risada, coisa que me deixou puto e só não respondi a altura pra não rolar confusão, mas quando ela entrou eu fui atrás e disse que ela só poderia falar que eu era brocha se desse a boceta pra mim e na mesma hora vi a Amara ficar com cara de cu, mas pra não sair por baixo ela disse que eu não daria conta de uma mulher como ela, porque ela tinha muito fogo.

Eu ia mostrar para a safada como se faz gostoso

Desse dia então comecei a ficar descarado e falar que queria comer ela e minha sogra começou a me provocar, andar de camisola pela casa, tirar a calcinha fio dental da bunda e um dia ela passou roçando os peitos em mim, aí eu tive que sair de perto pra não ter uma ereção, mas eu não ia resistir por muito tempo
e aproveitei um dia que sabia que minha namorada estava na faculdade para dar uma passada lá e ver o que rolaria.

Assim que cheguei a mãe dela ficou bem surpresa mas mandou eu entrar, sentei no sofá e ela me ofereceu uma cerveja enquanto a gente batia um papo bem gostoso que acabou indo pelo caminho sexo e eu fiquei de pau duro quando ela falou que gostava de dar o cu e curtia sexo de quatro.

Na mesma hora imaginei a safada empinadinha com aquele bundão gostoso vindo de ré na minha rola e meu pau tava saltando da calça, eu morrendo de vontade de foder aquela safada, então levantei pra ela ver meu estado e sentei ao lado dela, e a safada sem dizer nada deu um gole na cerveja e fez um carinho na minha pica por cima da calça e eu louco pra sentir abri o zíper, ela tirou pra fora e disse que meu pau era uma delícia, começou a tocar uma punheta pra mim e não demorou, caiu de boca pra chupar meu cacete.

Foi gostoso empurrar a cabeça daquela piranha pra ela engolir meu pau e a safada se engasgando, mas não tive pena, só lembrei de quando ela disse que eu tinha cara de broxa, peguei ela empurrei de costas no sofá, levantei o vestido dela, afastei a calcinha e já fui socando de quatro naquela buceta quente, gostosa pra caralho, apesar da idade ela ainda era bem apertada e esmagava minha vara com as paredes daquela xota deliciosa.

Eu puxei o cabelo dela com força, dei tapas na bunda daquela cachorra e só ouvia ela gritar, gemer e falar pra eu não parar, me chamar de vagabundo, de safado enquanto eu botava nela e quanto mais ela me xingava, mais tesão me dava, não segurei muito, tirei o pau da buceta e forcei no cuzinho, ela disse que não mas mesmo assim eu botei, ouvi ela gritar, arranhar minha coxa e meu pai entrou todinho aí comecei a meter devagar pra ela ir acostumando, mas depois de um tempo não aguentei e arrombei o cu dela, tive até que fechar a boca dela para ninguém ouvir os gritos.

Quando tirei meu pau vi que tinha arrancado sangue do cuzinho dela e que tava uma broca do caralho lá, ela levantou meio dolorida e pra aliviar eu dei uma chupada gostosa na boceta da Amara, e ela não demorou e gozou gostoso com minha língua lá dentro, mas achei que depois de ter arrombado o cu dela, a minha sogra não me daria mais, só que depois de uns 15 dias ela deu em cima de mim de novo e acabou chupando meu pau! Uma delícia comer minha sogrinha linda sempre que posso.

Deixe um comentário

Esconder
Mostrar