Comendo a crente casada e gostosa

Esta aventura aconteceu comigo há alguns anos atrás. Eu estava com meus 39 anos, ela acho, praticamente na mesma faixa etária, mas um tanto acabada, sei lá…descuidada talvez. Bom, não sei o porquê mas esta mulher tornou-se amiga da minha esposa na época e visitava frequentemente a minha casa. Comigo não tinha muito papo, na verdade eu sequer olhava para ela, ou melhor, olhava mas nunca com olhar de predador, até aquele momento nada me havia passado pela cabeça, ainda. Obviamente que eu a cumprimentava, mas era algo extremamente rápido, tipo bom dia ou boa tarde, nada mais, nunca mantive um diálogo sequer. Tentando agora descreve-la, ela era morena, mais ou menos 1,63 de altura, tinha peitões, dava para notar, gordinha também…casada….a bunda, as pernas, não havia nenhuma pista, vez que a roupa que usava frequentemente, vestido longo, escondia qualquer detalhe. Já deu para notar que eu não tinha olhos para ela, praticamente eu a ignorava, apenas cumpria o ritual formal de educação, nada mais.

Se houvesse real interesse da minha parte, garanto que teria dado atenção a todos os detalhes…por menor que fosse. Mas prossigamos…não sei bem em que momento isso mudou…mas lembro que um belo dia, ao cumprimenta-la como todas as outras vezes, educadamente distante, eu repentinamente olhei para ela, e, não me perguntem como, nossos olhos se encontraram e se fixaram acho que por um bom tempo…passei, fui fazer outras coisas, voltei e de novo nossos olhos se fixaram, e ela, segurou o olhar…pelo menos enquanto minha esposa não estava presente…ai, a mente é uma caixa de surpresa…passei a olhar melhor para ela…fazendo questão de devolver o olhar e fazendo questão também de olhar para ela toda…principalmente os peitos que quase saltavam para fora do vestido…e assim passaram-se os dias…todas as vezes que a encontrava nossos olhos se comiam…e eu, fazendo questão de que ela visse para onde eu estava olhando…mas me contive até este ponto, queria dar um passo a mais….mas fiquei temeroso de dar um passo em falso, fazer algo que de repente pudesse causar um problemão…sei lá. O tempo passou, eu já criara inúmeras fantasias, por diversas vezes me masturbei imaginando estar fodendo com ela gostoso. Um dia quase sem querer, ela sentada no sofá, eu a peguei secando minha rola ou o relevo deixado na calça para ser exato, porra, aquilo me excitou muito…imediatamente senti a rola latejando…aumentando de tamanho…marcando mais a calça…e a cobri com a camisa (se a esposa visse isso ia dar merda)…e arrisquei, entre idas e vindas, já alucinado de tesão, fiquei a poucos centímetros dela e descuidadamente levantei a camisa para que ela visse o meu cacete em quase todo o seu apogeu…agora sim, marcando definitivamente a calça, não dava mais para esconder…e ela, não somente olhou, fixou o olhar e mordeu os lábios…eu estava com um olho nela e outro na esposa que neste momento encontrava-se na cozinha…e arrisquei mais….toquei no cacete…e timidamente disse a ela bem baixinho…quer? A safada nem precisou falar nada….acenou positivamente com a cabeça…acho que com medo de ser ouvida, abriu as pernas deixando a mostra as coxas e uma pequena parte da sua calcinha que escondia a sua xoxota…mas a fechou rapidamente…eu fui mais longe…fiz menção de segurar a sua mão…ela me deu…e coloquei a mão dela no meu cacete…ela acariciou-o em toda sua extensão e o apertou, soltando um suspiro extremamente profundo…deu para notar que ela estava muito, mas muito carente e louca para foder…eu parei, lógico, não queria que a esposa visse o que estava acontecendo. No dia seguinte ela me ligou no trabalho, eu havia pedido que ela fizesse isso, e a gente conversou…agora muito mais a vontade e muito mais explicito. Falei do tesão que sentia por ela…ela também disse que queria muito transar comigo, me desejava mas tinha medo pelos motivos já expostos…eu disse que poderia haver uma oportunidade, eu estava entrando de férias…passaria mais tempo em casa…e a esposa, em determinados dias, passa a manhã ou a tarde na casa da mãe dela, as vezes o dia inteiro…perguntei a ela se não gostaria de um destes dias, como quem não quer nada e como uma visita habitual, vir para o meu apartamento onde a gente iria se comer naturalmente sem riscos e nos acertamos…um determinado dia, através do telefone, avisei que no dia seguinte a esposa estaria o dia inteiro na casa da sogra…e era a oportunidade que aguardávamos…não sei o que ela inventou em casa…provavelmente disse que estaria fazendo algum trabalho na igreja. Chegou o grande dia…pela manhã levei a minha esposa para a casa da minha sogra…ficando de pega-la à tarde, lá pelas 16 horas…na volta para o apartamento, minha mente estava um turbilhão de coisas, já não me segurava mais, estava de pau duro só de pensar no que aconteceria…estava ansioso e alucinado de tesão em ter ela toda nua para mim. Cheguei em casa, liguei para ela, confirmei que estava sozinho…e ela me disse que estava vindo…porra o coração acelera…dá um frio na barriga…o pau lateja….o tesão aumenta cada vez mais. Eu achei que tudo estava bem arranjado…era comum e habitual ela vir para minha casa, assim se alguém a visse, não teria problemas…e era comum que ambas, ela e minha esposa se falassem por telefone também, assim, ter ligado para ela não era um risco muito grande. Aguardei um bom tempo…pensei até que ela não viesse…foi um tempo excruciante…uma tortura…ela vem…não vem…será que vai dar algo errado…eu pensei em tudo? Alguém bateu na porta, olhei, era ela, pelo olho mágico vi que o corredor estava vazio, nenhum abelhudo, abri a porta, a coloquei para dentro sem nenhuma palavra e fechei. Ela estava cheirosa, senti o seu perfume, ela havia se preparado, tomado um belo banho…deixando tudo cheiroso…ali mesmo eu a peguei…sem nenhuma palavra…acho até que seria desnecessário…a gente se pegou…eu estava apenas de bermuda sem camisa…a gente estava com nossas bocas se devorando…beijos…línguas…ela suspirando cada vez mais….estava com muito tesão…minhas mãos desceram pelas coxas e subiram por sob o vestido…chegando na xoxota…que delicia….uma bela xoxota…grande…gordinha….eu acariciando…minhas mãos entrando por dentro da calcinha…sentindo a buceta toda melada…ela, sem frescuras, se apoderou do meu cacete…segurando com uma das mãos…sentindo-o ainda dentro da bermuda…a fome dela era tanta que, se abaixou beijando meu tórax….descendo até meu pau…puxando a bermuda e deixando o cacete saltar para fora…completamente duro…ela olhando para minha rola….o segurou com a mão…fez menção de bater uma punheta…deu diversos beijinhos nele…de baixo para cima…nele todo…puxou a cabeça para fora…deu um beijo mais prolongado…passando a língua e caiu de boca…quase que engolindo ele inteiro…Caralho que chupeta deliciosa….é uma delicia ver….a cabeça dela indo e vindo…ver o cacete sumindo dentro da boca…como chupava…e adorava chupar….adorava um pau na boca…se eu não paro…ela ia ficar ali me chupando por muito tempo…mas eu queria mais….queria vê-la nua…olhar para aquela buceta….queria chupa-la…queria fode-la…eu a fiz parar…a levantei….beijei-a de novo…e ela segurando minha rola…disse para ela…vem….levei-a para o quarto…tirei a sua roupa…a deitei na cama…beijei os peitos…enormes….deliciosos…de olho no montinho logo abaixo…toda raspadinha…como adoro…e fui direto para ela…me posicionei entre suas coxas…e cai de boca naquela buceta…toda lambuzada….eu a abri com meus dedos….lambi….chupei….mordi….massageei o grelinho…ela gemia…gemia….chegou ao ponto de eu ficar temeroso que alguém pudesse ouvir os gemidos…de repente o corpo dela estremeceu….estava gozando….se contorcendo….a buceta latejando louca….e mais e mais se lambuzando…e eu chupando cada vez mais….sentindo os fluidos na minha boca…sai das suas coxas….coloquei meu cacete colado no seu rosto…ela o pegou com a boca…chupando alucinada…esfregando a cabeça nos lábios….esfregando o cacete no rosto…minha mão acariciando a buceta, toda lambuzada….ela não aguentou mais….e pediu….vem…me come…vai…me fode…enfia esta rola na minha buceta…tive que atender claro….segurei o cacete…esfreguei a cabeça na buceta…arrancando mais gemidos…e entrei…é uma delicia meter o cacete na buceta…a sensação é deliciosa…sentir a buceta se abrindo…para a passagem do cacete…que entra, deslizando até o fundo….e sentir a buceta em volta do cacete…apertando…mordendo…latejando gostoso…comecei a socar….num entra e sai louco…metendo com força…que delicia de buceta…quente….molhada….tarada….ficamos assim, agarrados…numa meteção louca…eu a beijando tentando fazer com que ela parasse de gemer…e minha rola socando…fodendo gostoso aquela buceta…..agora novamente ela gozando….me segurando com força…me prendendo com suas coxas….a buceta praticamente mastigando meu cacete…tamanha gozada….cacete…a buceta latejava tanto que ficava difícil meter….dava para sentir fechando o buraco…e a rola forçando a entrada….que loucura…..eu tirei a rola da buceta…deitei na cama…e lá vem ela por cima….sentar em mim….se abriu toda….e sentou, ficou assim com o pau todo socado lá dentro…rebolando…se contorcendo…se esfregando…e começou a cavalgar gostoso….se levantou quase toda na ponta dos pés….e, meu Deus…que socada deliciosa….dava para ver a rola sumindo dentro da buceta…e ela metendo cada vez mais….num sobe e desce maravilhoso…ela se virou….ficando de costas para mim….e eu olhando aquela bunda…subindo e descendo no cacete….não deu para resistir…segurei a bunda…ela gemeu…abri, acariciei o cuzinho….pensei que ela não queria…estava rebolando…assim…minha mão escapou…mas voltei…e agora enfiei um dedo….ela gemeu…se abriu mais…e agora estava com dois dedos todo socado naquele cu….aproveitando que estava tudo lambuzado…ela estava sendo fodida duplamente….o cacete na buceta…meus dedos no cu….que agora já estavam entrando mais fácil….ali mesmo…tirei o cacete da buceta….não a deixando levantar…ele saiu lambuzado….esfreguei a cabeça no cuzinho….ela rebolando…..segurei melhor e forcei a entrada….na verdade apenas apontei….o trabalho ficava para ela…que não se fez de rogada…forçou a bunda para trás….fazendo com que a cabeça entrasse…mas ainda desajeitado…aos poucos tirando e colocando…o pau entrou….bem devagar….ela rebolando…forçando….até estar dentro…e sentou assim….o pau sumiu dentro do cu….que sensação deliciosa…foi se mexendo aos poucos…mexendo a bunda…agora mexendo com força…mais a vontade…e finalmente, agora…sem qualquer cuidado…metendo com força…sentando toda na minha rola….cavalgando com o cu no meu cacete…que loucura….e ela gostava…pois metia cada vez mais forte….gostava de ser enrabada…e gemia cada vez mais….as pernas dela cansaram…eu sai de baixo….e a coloquei na beirada da cama…de 4…delicia de visão….empurrei o cacete inteiro para dentro do cu….adoro meter assim….ver o cacete sumindo…ver o cuzinho…em volta dele…adoro tirar e por….adoro tirar e ver o cuzinho arrombado…aberto de tanto foder….e estava ali fodendo aquele cu…com força….socando cada vez mais fundo….ouvindo os gemidos dela….eu disse….vou gozar….ela disse….vai…goza…enche meu cu de porra….me dá….vai…quero sentir…e dei….soquei mais algumas vezes naquele cu delicioso….e gozei….nossa, como gozei…..muita porra…espirrando dentro do cu….despejando…enchendo…e eu ainda metendo….socando…..tirando e empurrando….a porra vazou….lambuzando tudo…é uma visão magnifica….tirar a rola…ver o cu arregaçado…cheio…todo lambuzado de porra….e eu, empurrando a porra para dentro com o cacete….
Foi uma das melhores fodas que já tive com certeza….esta foi a nossa primeira vez…nos devoramos muitas outras vezes….torno a voltar neste conto em um próximo.

Deixe um comentário

Esconder
Mostrar