Meu primeiro anal

Não há como distinguir, homens quanto mulheres adoram ser cortejados, desejados e cantados. Se vai rolar alguma coisa, como dizia meu pai, “são outros quinhentos”.

Descobri minha sexualidade muito cedo, entre os nove e dez anos, já ensaiava minhas primeiras masturbações. Depois que aprendi gozar com ejaculação, não dava folga.

No ano que completará 13 anos, tive uma colega de escola muito assanhada. Samantha tinha a mesma idade, porém na safadeza, aparentava ser muito mais velha e experiente. Era filha de pais separados e seu irmão mais novo estava na escola na parte da tarde. Estudávamos pela manhã. Numa época daquele ano, ela sugeriu algumas festas dançantes entre os colegas às sextas feiras na parte da tarde.

Nas três primeiras, bombou. Metade da sala era certo em cada reunião. Os homens levavam refrigerantes e as mulheres, salgados. Normalmente, íamos das 14 às 18 horas. Era muito tímido naquela época, minha primeira parceira de dança foi Samantha e ela que escolheu a música. Na verdade, a ordem das coisas foi ao contrário, ela escolheu a música lenta. Em todas as festas, tinha que ter um cobertor na janela da sala, dava um ar melhor ao ambiente, ficávamos com a impressão de danceteria. O final era sempre com música romântica. Ia para essas festinhas para ficar olhando até aquela reunião.

Ler mais

Contos de Traição: Morrendo de tesão pela cunhada

Morrendo de tesão pela cunhada. Meu nome é Augusto, tenho 29 anos, sou alto, moreno e gosto de me manter em forma fazendo atividade física. Sou casado a 3 anos com a Rafaela, uma mulher muito linda, que me satisfaz na cama e tudo mais, mas hoje vou falar da irmã dela, a Gabi.

Essa minha cunhada é muito linda, é casada também com um cara gente fina mas que passa a maior parte do tempo viajando e deixa esse mulherão sozinha em casa. Desde que conheci minha cunhadinha eu nutro um tesão absurdo por ela, já punhetei várias vezes pensando nessa gostosa. Ela tem a maior cara de safada, totalmente diferente da minha mulher, que tem um rosto angelical.

A Gabi é muito vaidosa, além de linda, só vive cheirosa, bem cuidada, maquiada, aliás, todas as mulheres da família são assim. Ela tem uma barriga retinha, bunda linda, seios durinhos, coxas torneadas e cabelos lisos enormes que vão até a metade das costas. Apesar de ter cara de safada, ela sempre foi muito discreta, nunca vi ela falando nem palavrão, sempre foi meio tímida e me tratou bem.

Ler mais

O encontro

Ela lhe despertava um desejo ardente, porém mal imaginava a situação. Eles se conheceram na internet, em um grupo de whats para falar a verdade. Inicialmente, não se falavam muito, uma coisa ou outra, um comentário sobre futebol, algum elogio. Assim, o tempo, que sempre leva tudo ao cabo, fez com que as conversas fossem … Ler mais

A MESA DE POKER

Eu estava voltando para casa depois de uma noite não muito empolgante de sexta-feira. Mesma balada, mesmas músicas, pessoas e cantadas de sempre. Algumas conversas e risadas me distraíram até quase o amanhecer, nem sei por que, demorei tanto para voltar para casa. Passei em frente a um estabelecimento, que eu nem sabia o que … Ler mais

Sonho acordado

Ela dorme em seu aconchego. Ele apenas observa. Observa as curvas mal cobertas pela camisola entreaberta, a coberta ainda aquece um dos pés, o outro apenas repousa, exposto de forma seduzente. Delicado, pequeno, bem cuidado. A camisa ainda expõe os seios de tamanho perfeito, entre médios para fartos. As nádegas redondas, o pedaço para o … Ler mais

Uma noite de prazer

A festa estava sendo melhor do que o planejado, pessoal bonito, música agitada e bebidas caprichadas compunham o ambiente. E entre uma dança e outra que Pedro e Monique se identificaram. Pedro retornava do bar com um drinque novo, bonito de se ver, quando foi visto por Monique, que se encontrava na pista de dança. … Ler mais

Noite de prazer

O dia amanheceu. Eduardo levantou-se com o reflexo do sol que entrava pelas frestas da persiana do quarto. Colocou as pernas para fora da cama, apoiou os braços nas pernas, entrelaçou as mãos e pensou nas tarefas do dia. Quase nú, apenas de cueca box preta, já não possuía o corpo de alguns aninhos atrás, … Ler mais

Foda planejada

Eles se conheciam fazia um tempo, as admirações eram muitas e recíprocas. Carrie surgiu de repente, como as melhores coisas da vida. As coisas parecem que foram ocorrendo de forma natural, simples e leve. Algumas trocas de brincadeiras, elogios, sempre com muito respeito, foram intensificando o sentimento entre eles. Inevitavelmente, a vontade de se encontrar, … Ler mais

Como no seriado

Ainda amanhecia o dia, Bradock sabia que o dia seria corrido e que precisaria correr para vencê-lo, ainda mais pelo fato de que o almoço prometia, eis que havia um encontro agendado.  Pôs o café para fazer, ligou o rádio – de fato, seu único e fiel companheiro,  pensava em tudo o que estava ocorrendo … Ler mais

Uma bela comida no fast-food

Costumeiramente ele se alimentava em um desses restaurantes de comidas rápidas, conhecidos como fast-foods. Dirigia-se até o caixa, fazia o pedido, pagava, pegava o ticket com o número da chamada e pronto, bastava esperar alguns (muitos) minutos para ser chamado e retirar o prato escolhido. Eduardo procurava ser educado e atencioso com todos os empregados … Ler mais